Colunistas
 
 
Terezinha do Carmo
Pedagoga
tere@folhadonordeste.com.br
 
 
Liberdade: fruto de uma conquista - 13/05/2016
 
Muitos acontecimentos e sentimentos nos levam a reflexões diferentes sobre as nossas atitudes, escolhas e acontecimentos. Este texto que reproduzo neste espaço me trouxe novas reflexões sobre a liberdade, uma conquista de cada indivíduo, mas que não pode ser extrapolada no seu uso para que não se invada o universo do outro.

Liberdade: fruto de uma conquista
Por Carlos Bernardo
González Pecotche (Raumsol)

Em seu constante ir-e-vir por este mundo, o homem conquista muitos bens espirituais, morais e materiais, que depois perde se não sabe fazer deles o devido uso, ou abusa das perspectivas que tais bens lhe abrem no terreno de suas possibilidades. Entre esses bens, existe um que, indubitavelmente, é o que dá conteúdo à vida e permite a ela alcançar seu mais alto expoente no homem como ser racional e espiritual: a liberdade.
É este um bem que, justamente por dar à vida seu conteúdo essencial, pode qualificar-se como supremo, pois enquanto é desfrutado existe paz e alegria em todos os corações.
O que expõe ao perigo de perder essa liberdade, temporária ou definitivamente, é, repetimos, o abuso ou mau uso que dela se faz, o que ocorre por não se considerar, ou por se esquecer ou ignorar, que a liberdade deve ser cercada pelo máximo de garantias e pelo mútuo respeito entre os homens e os povos.
A liberdade, que é o fruto de uma conquista que o homem fez ao cultivar sua inteligência, elevar sua moral e estender a cultura por todos os pontos da Terra, contribui para manter o equilíbrio entre seus deveres e seus direitos. Por exemplo, se tomamos o caso de um homem que, no aspecto econômico, vive folgada e livremente graças a ganhos que cobrem seu orçamento e lhe permitem desfrutar um saldo positivo, temos que, a não ser por motivos de força maior, ele sempre estará em condições, nesse particular, de se desenvolver com liberdade. Mas se, em determinada circunstância, começa a exceder-se nos gastos - não porque se vê obrigado a isso, mas porque, desviado de sua realidade, confia em novos proventos ou numa capacidade que não tem para livrar-se de dificuldades -, chegará um momento em que seu superávit se terá esfumado, e se verá em sérios apertos para cobrir suas despesas.
As consequências estão neste caso bem à vista, porquanto à medida que se foi criando e ampliando o problema econômico, que antes não existia, a liberdade desfrutada até então foi-se limitando, ao estreitar-se cada vez mais dentro de um círculo em que a existência se tornou cada dia mais precária.
Pois bem; para reconquistar essa liberdade perdida, será necessário voltar aos caminhos da anterior conduta administrativa, empenhando-se com redobrados esforços, e até com sacrifícios, para alcançar a situação que foi perdida por culpa da imprevisão.
O que acabamos de expor pode ser aplicado a todos os aspectos da vida do homem e dos povos, e merece ser tido em conta, porquanto se sabe quanto custa voltar a desfrutar a liberdade quando ela foi perdida, por dela se ter abusado ou feito um uso indevido.
Os homens e os povos nasceram para ser livres, e, quando forças estranhas ou alheias a suas vontades ameaçam extinguir essa liberdade, a alma humana sobrepõe-se a todas as contingências e a todos os sacrifícios, para que ela seja como deve ser; como é: um bem supremo, que ninguém poderia renegar sem prejudicar seriamente sua natureza humana e seu destino.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
A hora de partir - 24/06/2016
Sonhos e planejamento - 17/06/2016
Apatia é preguiça de viver? - 10/06/2016
Obrigada Folha do Nordeste - 27/05/2016
Quem parte deixa um pouco de si para os que ficam - 20/05/2016
Liberdade: fruto de uma conquista - 13/05/2016
O terror da falta do Whatsapp - 06/05/2016
Bela, recatada e do lar... só que não mais - 29/04/2016
Mea culpa - 22/04/2016
Sob pressão... - 15/04/2016
A falta de água e de consciência - 08/04/2016
E o trevo é o tema... - 01/04/2016
Ódio ideológico - 25/03/2016
Atendente e atendido - 18/03/2016
 
   
publicidade - anuncie
   


Terezinha do Carmo
Pedagoga


Joel Anzolin Muliterno
Advogado


Henrique Rech Neto
Promotor de Justiça e professor da UPF hrechneto@gmail.com

Outros Colunistas (...)
PSDB critica condução política do governo Bonotto
A ausência de diálogo entre o PSDB e o governo de Gustavo Bonotto, PP, faz com que os tucanos demonstrem descontentamentos com a condução política na administração municipal. Os tucanos, que trabalha (...)
PRF apreende adolescente por porte ilegal de arma em Lagoa Vermelha
A PRF apreendeu um adolescente de 15 anos por porte ilegal de arma de fogo na manhã desta sexta-feira (16), na BR 470 em Lagoa Vermelha. Ele conduzia uma motocicleta Honda CG 150 Titan. Durante as (...)
Secretaria da Educação define ações, programas e projetos estratégicos para o ano letivo
A Secretaria Municipal da Educação, Cultura e Desporto realizou na manhã desta sexta-feira (16), uma reunião para definição das ações, programas e projetos estratégicos para este ano letivo. Liderad (...)
Presidente do Legislativo manifesta-se no grande expediente
O presidente do Legislativo, Braulio Joares Guedes (PTB),) na Sessão Ordinária desta quarta-feira (15), realizou manifestação no grande expediente. De acordo com o novo regimento interno, nesta ocasiã (...)
Lagoa Vermelha vai sediar ato público contra Reforma da Previdência
Numa iniciativa conjunta entre o CPERS, MPA, Sindicomerciários, Sintracom, PT de Lagoa Vermelha e Caseiros, PT Regional, Fetraf/RS, MMC, MST, Cresol, Cetap, Coopervita, Coopervida, Copercasa, Associaç (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes