Colunistas
 
 
Terezinha do Carmo
Pedagoga
tere@folhadonordeste.com.br
 
 
Liberdade: fruto de uma conquista - 13/05/2016
 
Muitos acontecimentos e sentimentos nos levam a reflexões diferentes sobre as nossas atitudes, escolhas e acontecimentos. Este texto que reproduzo neste espaço me trouxe novas reflexões sobre a liberdade, uma conquista de cada indivíduo, mas que não pode ser extrapolada no seu uso para que não se invada o universo do outro.

Liberdade: fruto de uma conquista
Por Carlos Bernardo
González Pecotche (Raumsol)

Em seu constante ir-e-vir por este mundo, o homem conquista muitos bens espirituais, morais e materiais, que depois perde se não sabe fazer deles o devido uso, ou abusa das perspectivas que tais bens lhe abrem no terreno de suas possibilidades. Entre esses bens, existe um que, indubitavelmente, é o que dá conteúdo à vida e permite a ela alcançar seu mais alto expoente no homem como ser racional e espiritual: a liberdade.
É este um bem que, justamente por dar à vida seu conteúdo essencial, pode qualificar-se como supremo, pois enquanto é desfrutado existe paz e alegria em todos os corações.
O que expõe ao perigo de perder essa liberdade, temporária ou definitivamente, é, repetimos, o abuso ou mau uso que dela se faz, o que ocorre por não se considerar, ou por se esquecer ou ignorar, que a liberdade deve ser cercada pelo máximo de garantias e pelo mútuo respeito entre os homens e os povos.
A liberdade, que é o fruto de uma conquista que o homem fez ao cultivar sua inteligência, elevar sua moral e estender a cultura por todos os pontos da Terra, contribui para manter o equilíbrio entre seus deveres e seus direitos. Por exemplo, se tomamos o caso de um homem que, no aspecto econômico, vive folgada e livremente graças a ganhos que cobrem seu orçamento e lhe permitem desfrutar um saldo positivo, temos que, a não ser por motivos de força maior, ele sempre estará em condições, nesse particular, de se desenvolver com liberdade. Mas se, em determinada circunstância, começa a exceder-se nos gastos - não porque se vê obrigado a isso, mas porque, desviado de sua realidade, confia em novos proventos ou numa capacidade que não tem para livrar-se de dificuldades -, chegará um momento em que seu superávit se terá esfumado, e se verá em sérios apertos para cobrir suas despesas.
As consequências estão neste caso bem à vista, porquanto à medida que se foi criando e ampliando o problema econômico, que antes não existia, a liberdade desfrutada até então foi-se limitando, ao estreitar-se cada vez mais dentro de um círculo em que a existência se tornou cada dia mais precária.
Pois bem; para reconquistar essa liberdade perdida, será necessário voltar aos caminhos da anterior conduta administrativa, empenhando-se com redobrados esforços, e até com sacrifícios, para alcançar a situação que foi perdida por culpa da imprevisão.
O que acabamos de expor pode ser aplicado a todos os aspectos da vida do homem e dos povos, e merece ser tido em conta, porquanto se sabe quanto custa voltar a desfrutar a liberdade quando ela foi perdida, por dela se ter abusado ou feito um uso indevido.
Os homens e os povos nasceram para ser livres, e, quando forças estranhas ou alheias a suas vontades ameaçam extinguir essa liberdade, a alma humana sobrepõe-se a todas as contingências e a todos os sacrifícios, para que ela seja como deve ser; como é: um bem supremo, que ninguém poderia renegar sem prejudicar seriamente sua natureza humana e seu destino.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
A hora de partir - 24/06/2016
Sonhos e planejamento - 17/06/2016
Apatia é preguiça de viver? - 10/06/2016
Obrigada Folha do Nordeste - 27/05/2016
Quem parte deixa um pouco de si para os que ficam - 20/05/2016
Liberdade: fruto de uma conquista - 13/05/2016
O terror da falta do Whatsapp - 06/05/2016
Bela, recatada e do lar... só que não mais - 29/04/2016
Mea culpa - 22/04/2016
Sob pressão... - 15/04/2016
A falta de água e de consciência - 08/04/2016
E o trevo é o tema... - 01/04/2016
Ódio ideológico - 25/03/2016
Atendente e atendido - 18/03/2016
 
   
publicidade - anuncie
   


Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador


Cláudio Júnior Damin
Cientista Político


Terezinha do Carmo
Pedagoga

Outros Colunistas (...)
Em Brasília, Bonotto participa da Marcha dos Prefeitos e reunião sobre a BR 470
De segunda até quarta-feira, o prefeito Gustavo Bonotto participa da XX Marcha dos Prefeitos em Brasília. No evento serão abordados diversos assuntos de interesse municipalista como divisão de recurso (...)
Câmara agradece relevantes serviços prestados pela Folha do Nordeste

A Câmara de Vereadores, em ofício à direção, parabenizou “o jornal Folha do Nordeste pelos seus 27 anos de fundação e formalizou agradecimentos (...)

Vereadora Márcia solicita informações sobre Agentes de Saúde

Em visita a bairros de Lagoa Vermelha, a vereadora Márcia do Carmo (PSB) conversou com moradores que relatar (...)

Ex-presidente do TRF4 fará palestra em Lagoa Vermelha
Desembargador Federal aposentado, ex-presidente do Tribunal Regional Federal da quarta região, Nylson Paim de Abreu, proferirá palestra em Lagoa Vermelha, no dia 25 de maio, sexta-feira próxima, às 1 (...)
Público lota os estandes da Expolagoa 2018 no domingo
O domingo, 20,na Expolagoa 2018, foi de intensa movimentação, onde a população foi até a Associação dos Motoristas, e visitou os mais de cem estandes a Feira, que encerra com sucesso absoluto, apesar (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes