Colunistas
 
 
Cláudio Júnior Damin
Cientista Político
superdamin@terra.com.br
 
 
As chances do impeachment - 15/04/2016
 
Nos últimos dias a chance de que a Câmara dos Deputados abra o processo de impeachment contra a presidente da República aumentou dramaticamente. Isso porque o que se viu foi uma desintegração completa de sua coalizão de governo, daqueles partidos que possuem ministérios e que fazem parte da chamada base aliada. Partidos como PP, PSD, PTB, PRB e PMDB já informaram publicamente que suas bancadas votarão majoritariamente a favor do impeachment no domingo, dia 17.
Parra barrar o impeachment o governo necessita de 171 votou ou, ainda, impedir que uma maioria de 342 votos contrários ao governo seja formada. Desde a última semana o governo abriu seu balcão de negócios prometendo ministérios e distribuindo cargos e emendas parlamentares em um movimento frenético para tentar sobreviver. Ao que tudo indica nada disso está funcionando, nem mesmo o esforço do ex-presidente Lula que, de um quarto de um hotel chique de Brasília, tenta convencer deputados a votar contra o impedimento de Dilma.
A situação política da presidente degradou-se ainda mais após a aprovação do relatório da Comissão Especial do Impeachment, na segunda-feira, cujo texto identifica fortes indícios e evidências de que a presidente petista cometeu crime de responsabilidade. E se cometeu crime de responsabilidade devemos seguir o que diz nossa Constituição Federal, providenciando o impeachment da governante.
Escrevo na quinta-feira de manhã e o que se observa, já não mais nos bastidores, mas sim publicamente, é uma notável debandada de parlamentares do governo. Poucos são aqueles que permanecem se associando a uma presidente acusada de crime de responsabilidade e em boa medida responsável pela recessão econômica em que se encontra o país. Dilma encontra-se completamente isolada, sendo apenas apoiada por PT e seus partidos satélites como o PDT, o PCdoB e o PSOL. Fechou-se dentro do Palácio do Planalto, fazendo dele um ambiente de pregação política e incitação ao crime, como no caso de um dirigente de um dito movimento social que abertamente disse que as propriedades privadas de parlamentares pró-impeachment deveriam ser invadidas.
Diria mesmo que a situação da presidente é crítica e praticamente irreversível. Os 342 votos necessários para a abertura de seu processo de impeachment já foram virtualmente conquistados na noite de quarta-feira. E o placar a favor do impeachment apenas aumenta, com mais adesões. O governo Dilma não mais produz expectativa de poder nos parlamentares, cada vez mais convencidos que estão de que ela cometeu crime de responsabilidade. A parca credibilidade e confiança que a presidente ainda transmitia em certos líderes do Parlamento esgotaram-se. Dilma está só.
Veremos com maior clareza o que acontecerá no domingo, o dia da votação. Ela será transmitida por todos os grandes canais de televisão. Será um dia histórico para o país e uma data importante para que Dilma sofra o impeachment. O processo apenas inicia-se com a autorização da Câmara, pois a presidente, segundo a Constituição, é julgada pelo Senado Federal. E já há mais 42 senadores que apoiam seu impeachment, número suficiente para que, no início de maio, ela seja afastada provisoriamente da presidência por até 180 dias. Afastada momentaneamente do poder, Dilma será julgada pelo Senado, podendo ser condenada com a perda de seus direitos políticos por 8 anos e a cassação de seu mandato de presidente da República.
Tudo isso depende, no entanto, da autorização da Câmara dos Deputados, o que deve ocorrer no domingo. Apenas um fato novo de colossais proporções a favor do governo impedirá que a maioria de dois terços (342 votos) não seja conquistada. Cruzem os dedos e torçam pelo futuro do Brasil no domingo, para um recomeço sem Dilma e o PT no governo.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
Mudança de expectativas - 24/06/2016
O gorila primeiro? - 17/06/2016
Alguém sobrará? - 10/06/2016
Os políticos com medo - 03/06/2016
Irresponsabilidade - 20/05/2016
A última semana - 06/05/2016
A situação é crítica - 29/04/2016
A façanha de Dilma - 22/04/2016
As chances do impeachment - 15/04/2016
Impeachment - 08/04/2016
Eulogia a meu amigo Horley - 01/04/2016
A caça e o caçador - 25/03/2016
Renúncia, já! - 18/03/2016
Caiu o triplex - 11/03/2016
 
   
publicidade - anuncie
   


Victor Hugo Muraro Filho
Advogado


Mariluci Melo Ferreira


Ademar Fagundes
Jornalista e Radialista

Outros Colunistas (...)
Capão Bonito do Sul sediou 2º Seminário Regional sobre Pecuária de Corte
Pensando em trazer algo inovador para os pecuaristas do município e região durante a programação da Semana do Município de Capão Bonito do Sul, a secretaria da Agricultura em parceria com a Emater/RS- (...)
Ibiraiaras/Caseiros: Acidente causa uma morte e deixa três feridos
Por volta de 5h30min da madrugada deste sábado, no km 57 da ERS 126, entre os municípios de Caseiros e Ibiraiaras, um acidente de trânsito deixou uma vítima fatal e três pessoas feridas. Segundo o (...)
Em andamento, Copa ABAMF de Integração de Esportes
Em sua 20ª edição, neste sábado, teve início a vigésima edição da Copa ABAMF de Integração de Esportes. Várias modalidades esportivas estão sendo disputadas e algumas premiações já foram entregues n (...)
Ponte sobre o Rio Bernardo José é inaugurada
Depois de 25 anos de espera, a ponte sobre o Rio Bernardo José, no limite entre os municípios de Capão Bonito do Sul e Esmeralda é inaugurada nesta sexta-feira, 20. O ato contou com a presença do pref (...)
Associação Amigos da Casa da Cultura realiza Reunião Ordinária
Na próxima terça-feira, dia 24, a diretoria da Associação Amigos da Casa da Cultura de Lagoa Vermelha, convoca seus membros fundadores, associados e apoiadores para Reunião Ordinária. A reunião tra (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes