Colunistas
 
 
Oscar Menna Barreto Grau
Médico Veterinário
folha@folhadonordeste.com.br
 
 
Precisamos mudar - 27/05/2016
 
Este Brasil que todos nós achamos que é nosso, mas que somente achamos. Na verdade o povo, aquele que trabalha, que produz, que paga imposto, que move a máquina diuturnamente, está sendo enganado, ludibriado.
O tempo que estamos sendo espoliados vergonhosamente é difícil de precisar, mas quem afirmar que este processo iniciou lá pelo ano de 1500, nunca vai ser desmentido, pois os primeiros moradores desta terra, os índios, “de cara” foram logrados, surrupiados com porcarias chamadas miçangas e outras drogas sem valor, até chegarem aos dias atuais, quando tiveram a posição de proprietários trocada pela situação de miséria em que vivem.
Passaram anos, séculos, vivemos sob o tacão de reis, conhecemos outras formas de governo, como presidencialismo, breves momentos de parlamentarismo, ditaduras e sonhamos sempre com uma democracia plena.
Infelizmente o nosso atraso cultural, ocasionado por uma péssima educação, tem permitido que votemos mal pela falta de discernimento e sejam eleitos, com poucas mas gratas exceções uma minoria de pessoas honestas e bem intencionadas, que fatalmente será esmagada por uma maioria cujo foco é locupletar-se, criando leis específicas para a criação de privilégios para poucos em detrimento do todo.
Esta é a verdade atual do Brasil, até parece que fazer política deixou de ser um ato de amor ao país e ao seu povo, para transformar-se em uma competição entre “os vivos”, onde impera a capacidade e o tato para enganar, iludir com projetos fantasiosos e palavras fáceis.
Assim criou-se esta situação de vergonha e deu asas para a promiscuidade entre poder público e prestadores de serviços e a falta de ética, de moral, abriu os braços e afagou todos os desvios de conduta que adonaram-se da política nacional.
Os partidos políticos que deveriam ser os esteios de uma democracia sólida e com os olhos voltados para o bem da população, também com raras e gratas exceções, se é que existem, fogem das suas finalidades e transformaram-se em verdadeiros “balcões de negócios escusos”, consagrando o conhecido “toma lá, dá cá” e sendo o epicentro da criação de privilégios para determinadas classes.
O nosso Rio Grande do Sul, o antes pujante Estado, hoje também está mal das pernas, com a economia em frangalhos e o pior de tudo é que não enxergamos medidas concretas para a solução do problema.
Sabemos que procurar culpados é o mesmo que secar gelo, mas deixar como está não vai resolver, é preciso sim ações efetivas, tais como combate a sonegação, regramento nos incentivos fiscais, diminuição do tamanho do Estado com aprimoramento no exercício das suas funções.
Muito importante também é que os governos tenham uma visão de longo prazo na administração pública, olhando a autonomia econômica e a social garantindo um crescimento gradual e duradouro.
O grande mal é que os governos que se instalam apresentam programas com prazo de validade, 4 anos. Essa perspectiva demonstra claramente que findo este prazo, tudo começa como se nada houvesse sido feito. Isso não é bom, nem para a economia, nem para as atividades ditas essenciais, como saúde, educação, segurança e produção.
É importante ainda a participação de todos na política, com a exigência de que aconteçam mudanças profundas com capacidade de coibir a corrupção e fazer da atuação política um ato de amor e um sacerdócio voltado para o bem de todos.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
Justiça social - 24/06/2016
Mudanças necessárias - 17/06/2016
Hoje quem pode mais, chora menos - 10/06/2016
Brasil dos privilégios - 03/06/2016
Precisamos mudar - 27/05/2016
Corrupção - 20/05/2016
O Brasil que nós queremos... - 13/05/2016
Independência dos Poderes... - 06/05/2016
Mudanças... - 29/04/2016
Brasil que o povo deseja - 22/04/2016
Mudanças já... - 15/04/2016
Seis por meia dúzia - 08/04/2016
O Brasil hoje - 01/04/2016
Injustiças - 18/03/2016
 
   
publicidade - anuncie
   


Cláudio Júnior Damin
Cientista Político


Aldoir Rodrigues Nepomuceno
Advogado e Jornalista


Jaine Cerioli
Psicopedagoga Clínica

Outros Colunistas (...)
Loja Maçônica Atalaia do Norte tem nova administração
Foi empossada a nova administração da Loja Maçônica Atalaia do Norte de Lagoa Vermelha: Ilário Frozi, Venerável Mestre; Aldoir Nepomuceno, 1º Vigilante; e Nelson Tonon, 2º Vigilante. Os ocupantes (...)
Igrejas São Paulo e Santo Antônio celebram Corpus Christi
A celebração de Corpus Christi teve início em 1193, por iniciativa da religiosa belga Juliana de Cornellon, que disse ter visto a Virgem Maria pedindo para que ela realizasse uma grande festa com o (...)
Projeto de Lei de Sossella propõe unidade móvel para castração de cães e gatos no RS
Facilitar o controle populacional de cães e gatos no Estado é o objetivo do Projeto de Lei 73/2017, protocolado pelo deputado estadual Gilmar Sossella (PDT) na Assembleia Legislativa. Nesta terça-feir (...)
Vereadora Márcia requer informações sobre programa que beneficia gestantes
Preocupada com a qualidade de vida das gestantes e dos recém-nascidos lagoenses, a vereadora Márcia do Carmo (PSB), apresentou na última Sessão Ordinária, dia 13, pedido de informação sobre a situação (...)
Prefeitura Municipal adianta 35% do 13° salário dos servidores
Desde o início de 2017 foi realizado um planejamento financeiro através da Secretaria Municipal da Fazenda, referente à antecipação do pagamento do 13° salário. O planejamento prevê a provisão de 1/12 (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes