Colunistas
 
 
Leodário Schuster
Empresário
leodario.schuster@terra.com.br
 
 
30/10/2015
 
Quem quer
meu milho?
Produtores dos
EUA lutam com
outra super safra
Os armazéns de grãos dos Estados Unidos estão enchendo tão rapidamente, com a enorme safra que está sendo colhida, que estão guardando soja e milho a céu aberto mesmo com o risco de dano por chuva, e até recusando novas cargas de agricultores que não têm contratos.
A busca por armazenagem mostra que alguns produtores, operadores logísticos e comerciantes dos EUA se planejaram mal para a produtividade excepcional e para uma demanda de exportação fraca, mesmo durante o terceiro ano consecutivo de excesso global de oferta que novamente ameaça reduzir a receita no campo e abalar ainda mais os preços dos grãos.
Os produtores, que esperam poder aguardar por uma recuperação dos preços, querem armazenar o máximo possível de suas safras, mas os armazéns estão rejeitando as entregas físicas por causa da falta de espaço, em alguns casos por mais tempo do que os produtores conseguem lembrar.
“Estamos sem armazéns" disse Richard Guse, um agricultor de Minnesota, co-proprietário de um elevador de grãos. "Nossa segunda melhor alternativa é encontrar um lugar para vender.”
Minnesota, Iowa e Nebraska, que respondem por um terço da produção de milho e um quarto da de soja dos EUA, tiveram produtividades recordes graças às condições climáticas quase perfeitas, após o mau tempo no início da temporada de cultivo ter sugerido que a produtividade poderia cair. Como resultado, produtores no Sudoeste de Minnesota, por exemplo, estão recebendo cerca de 15 centavos de dólar a menos por bushel pelo milho e a soja do que se houvesse espaço suficiente, estima Ed Usset, economista de marketing de grãos do Centro para Administração Financeira de Propriedades Agrícolas da Universidade de Minnesota.
Isto significa uma redução ainda mais profunda nos rendimentos dos agricultores, dado que o preço à vista do milho na região está em cerca de 3,25 dólar por bushel, bem abaixo do custo estimado de produção de 4 dólares, disse Usset. Fonte: Reuters

Novo sistema
reduz para um mês prazo de registro e cadastro de
produtos
O tempo de espera para pedido de registro e cadastro e da emissão do certificado de registro deverá diminuir de seis para apenas um mês. Este resultado previsto a partir da decisão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) de instituir o Sistema Eletrônico Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários (Sipeagro). Ele tem por finalidade a coordenação e gestão de cadastros e registro de estabelecimentos, produtos agropecuários e a integração com o banco de dados único do Mapa.
Atualmente o Sipeagro está disponível para as áreas de fertilizantes, agrotóxicos, vinhos e bebidas e produtos veterinários, diz a chefe de Apoio à Modernização de Processos da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, Cristina Farina.
Para registrar os estabelecimentos e produtos, antes do sistema ser informatizado, os usuários enviavam toda documentação necessária via protocolo. Até que tudo fosse checado manualmente, poderia demorar até seis meses. Agora, a previsão é que o tempo de espera seja de um mês.
Além do registro e cadastro de estabelecimentos, produtos e afins, o Sipeagro permite o gerenciamento técnico, administrativo e operacional de inspeção e fiscalização agropecuária. “A expectativa é que essa ferramenta seja um meio que ajude a garantir ainda mais a segurança alimentar”, diz Cristina.
O Sipeagro também faz o controle dos procedimentos relacionados à produção, importação, exportação, comercialização e ao uso na produção agropecuária, além dos processos administrativos de apuração de infração. O sistema foi instituído por meio da Instrução Normativa n° 34, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (23.10).
O cidadão que quiser ter acesso ao sistema deve acessar a página www.agricultura.gov.br, ir na opção Serviços e Sistemas e escolher na lista o Sipeagro. No registro e cadastro, na renovação, na alteração e na atualização de dados, de estabelecimento e produto, o interessado deverá aportar ao sistema a informação requerida e os documentos previstos em legislação específica.
Os titulares ou responsáveis técnicos terão até um ano para a atualização de seus registros e cadastros. A atualização implicará alteração dos números do registro e cadastro atualmente existentes no Mapa. Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
 
Outras colunas deste Autor
24/06/2016
10/06/2016
27/05/2016
13/05/2016
29/04/2016
15/04/2016
22/01/2016
08/01/2016
24/12/2015
11/12/2015
27/11/2015
13/11/2015
30/10/2015
16/10/2015
02/10/2015
 
   
publicidade - anuncie
   


Henrique Rech Neto
Promotor de Justiça e professor da UPF hrechneto@gmail.com


Marcos Roberto Nepomuceno


Ronaldo Santini
Deputado Estadual

Outros Colunistas (...)
PSDB critica condução política do governo Bonotto
A ausência de diálogo entre o PSDB e o governo de Gustavo Bonotto, PP, faz com que os tucanos demonstrem descontentamentos com a condução política na administração municipal. Os tucanos, que trabalha (...)
PRF apreende adolescente por porte ilegal de arma em Lagoa Vermelha
A PRF apreendeu um adolescente de 15 anos por porte ilegal de arma de fogo na manhã desta sexta-feira (16), na BR 470 em Lagoa Vermelha. Ele conduzia uma motocicleta Honda CG 150 Titan. Durante as (...)
Secretaria da Educação define ações, programas e projetos estratégicos para o ano letivo
A Secretaria Municipal da Educação, Cultura e Desporto realizou na manhã desta sexta-feira (16), uma reunião para definição das ações, programas e projetos estratégicos para este ano letivo. Liderad (...)
Presidente do Legislativo manifesta-se no grande expediente
O presidente do Legislativo, Braulio Joares Guedes (PTB),) na Sessão Ordinária desta quarta-feira (15), realizou manifestação no grande expediente. De acordo com o novo regimento interno, nesta ocasiã (...)
Lagoa Vermelha vai sediar ato público contra Reforma da Previdência
Numa iniciativa conjunta entre o CPERS, MPA, Sindicomerciários, Sintracom, PT de Lagoa Vermelha e Caseiros, PT Regional, Fetraf/RS, MMC, MST, Cresol, Cetap, Coopervita, Coopervida, Copercasa, Associaç (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes