Colunistas
 
 
Leodário Schuster
Empresário
leodario.schuster@terra.com.br
 
 
22/01/2016
 
O petróleo
é nosso
Frase de efeito criada na era Vargas, quando o país começou a explorar economicamente o “ouro negro” é sempre foi uma falácia, ou seja, um raciocínio errado com a aparência de verdadeiro, o petróleo nunca foi nosso, sempre foi deles, do governo seja qual a forma que ele se apresentou, como ditadura, democracia, ou como vemos atualmente. Inúmeras foram as guerras, conflitos, golpes econômicos, quebra de bolsas motivados pela exploração ou pelo preço do petróleo.
Novamente o petróleo está bagunçando as bolsas no mundo, pelo simples motivo que a Arábia Saudita, um dos maiores produtores mundiais, resolveu derrubar os preços de 110 dólares o barril em julho de 2014 para de 26 a 28 dólares na semana em curso. Os motivos principais são de desestabilizar seus principais concorrentes Irã, Venezuela e Rússia. Em qualquer país normal, com uma seriedade mediana isso seria o suficiente, como o é nos demais, para caírem os preços dos derivados aos consumidores finais. Porém aqui é diferente, estamos com tendência de alta, como aconteceu há poucos dias, por um simples motivo, o povo deve de todas as maneiras cobrir o astronômico rombo na estatal do petróleo, a Petrobrás. Então mais uma vez, o petróleo não é nosso, apenas os prejuízos são nossos esses sim são socializados assim como será socializado todo o descaminho ocorrido nos últimos anos nas contas do governo. Certamente teremos a aprovação da CPMF, com o nome que quiserem dar, as manchetes de TV, jornais e demais noticiosos mostram o descalabro na saúde, epidemias e doenças jamais imaginadas justamente para criar o clima de aprovação. Definitivamente o petróleo não é nosso e o Brasil não é considerado um país sério e o povo está indolente por demais.

Juiz diz que reserva de vagas para
negros em
concursos
públicos é
inconstitucional
O juiz do Trabalho Adriano Mesquita Dantas, da 8ª vara de João Pessoa/PB, julgou inconstitucional a lei 12.990/14, que estabelece o sistema de cotas raciais. A lei foi sancionada em junho de 2014 pela presidente Dilma, reservando 20% das vagas nos concursos públicos Federais aos negros.
Um candidato processou o Banco do Brasil por ser sentir lesado em um concurso público no qual foi aprovado, em 15º lugar, para o cargo de escriturário. A seleção, para cadastro reserva, oferecia 15 vagas, sendo 11 de ampla concorrência, 1 para portadores de necessidades especiais e 3 para cotas raciais. A defesa, a cargo do advogado Max Kolbe, do Kolbe Advogados Associados, alegou que a reserva de cotas fere a CF, além de contrariar os princípios da razoabilidade e proporcionalidade.
Inconstitucionalidade: Na sentença, o juiz ordenou a contratação imediata do autor, uma vez que os três candidatos convocados pelas cotas foram aprovados em 25º, 26º e 27º, na relação de ampla concorrência, prejudicando a nomeação do requerente.
“A reserva de vagas para negros, prevista na Lei n.º 12.990/2014, é inconstitucional, por violar os arts. 3º, IV, 5º, caput, e 37, caput e II, da Constituição Federal, além de contrariar os princípios da razoabilidade e proporcionalidade.”
O julgador asseverou que a matriz constitucional brasileira é pautada pela economia de mercado, em que predomina o livre exercício de qualquer trabalho, sem que haja direito humano ou fundamental garantindo cargo ou emprego público aos cidadãos.
“A exploração direta de atividade econômica pelo Estado só será permitida quando necessária aos imperativos da segurança nacional ou a relevante interesse coletivo (art. 173). Não fosse assim, teria o Estado a obrigação (ou pelo menos o compromisso) de disponibilizar cargos e empregos públicos para todos os cidadãos, o que não é verdade, tanto que presenciamos nos últimos anos um verdadeiro enxugamento (e racionalização) da máquina pública. Na verdade, o provimento de cargos e empregos públicos mediante concurso não representa política pública para promoção da igualdade, inclusão social ou mesmo distribuição de renda. Nessas condições, não há justifica plausível para a instituição de critérios de discriminação positiva ou ações afirmativas nesse particular.”
O magistrado ponderou que a lei das cotas permite “situações esdrúxulas e irrazoáveis”, considerando a ausência de critérios objetivos para a identificação dos negros (pretos ou pardos), e inexistência de critérios relacionados à ordem de classificação e, ainda, em razão da inexistência de qualquer corte social.
“Ora, o Brasil é um país multirracial, de forma que a maioria da sociedade brasileira poderia se beneficiar da reserva de cotas a partir da mera autodeclaração (art. 2º da Lei n.º 12.990/2014), o que não parece razoável nem proporcional.” Caso o BB não cumpra a determinação, o juiz estabeleceu multa diária de R$ 5 mil.” Processo: 0131622-23.2015.5.13.0025 Fonte: Migalhas.

Para reflexão
“Não é o bárbaro que nos ameaça, é a civilização que nos apavora.”
Euclides da Cunha
 
Outras colunas deste Autor
24/06/2016
10/06/2016
27/05/2016
13/05/2016
29/04/2016
15/04/2016
22/01/2016
08/01/2016
24/12/2015
11/12/2015
27/11/2015
13/11/2015
30/10/2015
16/10/2015
02/10/2015
 
   
publicidade - anuncie
   


Leodário Schuster
Empresário


Mariluci Melo Ferreira


Fabiana Rankrape

Outros Colunistas (...)
Ibiraiaras na Assembleia do COREDE NORDESTE
COMUDES de Ibiraiaras, tendo à frente o presidente Sérgio Baldasso, participou quinta-feira, 20, da Assembleia do COREDE NORDESTE realizado na cidade de Sananduva. A Assembleia definiu os projetos en (...)
Grupo AGATI participa de mais um encontro realizado pelo CRAS
Na tarde de terça-feira (18), a equipe do CRAS reuniu-se com o grupo AGATI do bairro Rodrigues. No encontro foi aplicada uma dinâmica relacionada a doenças e, para finalizar, uma mensagem incentivando (...)
Estadual Sub 20: Lagoa Futsal 5 x 3 São José do Inhacorá
A equipe do Sub 20 do Lagoa Futsal, no domingo, 23, a partir das 14 horas, no Ginásio Adolfo Stella, recebeu o São José do Inhacorá. A equipe treinada por Daniel Bonez venceu pelo placar de 5 x 3. Ass (...)
Em Cerro Branco, Lagoa Futsal empata com a ACBF
Após vitória frente ao Parobé, jogando no Adolfo Stella, quando venceu pelo placar de 8 x 2, o Lagoa Futsal voltou a atuar fora de casa, desta vez em Cerro Branco, quando enfrentou a ACBF. O Lagoa Fut (...)
Sub 20 do Lagoa Futsal tem partida decisiva neste domingo, 23
No treino desta semana, o Sub 20 do Lagoa Futsal se prepara para o jogo de domingo, 23, às 14h, em Lagoa Vermelha, no Adolfo Stella, frente São José do Inhacorá. A partida é válida pelo estadual da (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes