Colunistas
 
 
Luciano Andrade
 
 
13/05/2016
 
Trevo do Tapete
Mais um acidente fatal registrado naquele cruzamento voltou, mais uma vez, as atenções para o perigo que condutores e pedestres enfrentam ao passar pelo trevo. Conforme os dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal, o local concentra uma grande fração dos acidentes registrados no perímetro urbano de Lagoa Vermelha. Boa parte dos acidentes registrados naquele local deixam pessoas feridas, e não raros são aqueles com vítimas fatais. Não é de hoje que a preocupação pela segurança naquele cruzamento é tema de debates e principalmente de reivindicação da população, especialmente daqueles que moram nas proximidades. Segundo os próprios moradores, já são incontáveis as promessas de que seriam implementadas melhorias no local. O grande questionamento é de quantas vidas mais precisam ser perdidas naquele cruzamento para que medidas práticas possam ser adotadas.

Lideranças mobilizadas
A Rádio Cacique, durante toda a semana, tem repercutido as mobilizações, e principalmente as ações que estão sendo adotadas por algumas lideranças, com o objetivo de realizar obras que minimizem os perigos do Trevo do Tapete. Segundo o deputado estadual Ronaldo Santini, não há previsão de quando possam ser realizadas as obras de modificação do trevo, interrompendo o trânsito na parte central da rodovia, direcionando o fluxo de veículos para as vias paralelas, assim como já acontece em outros cruzamentos no perímetro urbano de Lagoa Vermelha. Diante disso, a mobilização é por sensibilizar outros órgãos, como o Ministério Público Federal, para que obras paliativas possam ser realizadas com mais urgência. Neste caso, seriam instalados alguns quebra-molas, para obrigar os veículos a reduzirem a velocidade ao passar pelo cruzamento. A própria Prefeitura de Lagoa Vermelha, que não possui autonomia para realizar obras no local, já se disponibilizou à disponibilizar sua infraestrutura para aplicar algumas destas medidas no trevo.

Iluminação
Particularmente me preocupo com a escuridão deste, e de praticamente todos os outros trevos no perímetro urbano de Lagoa Vermelha. Mesmo alguns destes acidentes tendo sido registrados durante o dia, julgo muito perigoso passar pelos locais durante a noite. Até mesmo, ou talvez principalmente para os pedestres cruzarem a rodovia. Além de pensar em modificações geográficas no Trevo do Tapete, gostaria muito de ver uma mobilização para melhorar a iluminação pública dos demais trevos no perímetro urbano da cidade.

PRF
Em entrevista à Rádio Cacique, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Sul, inspetor Pedro de Souza da Silva, ressaltou que está cobrando do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - Dnit, no Rio Grande do Sul, a tomada de alguma ação para melhorar as condições de trafegabilidade no trevo. O inspetor confirmou que a PRF considera o local como um dos cruzamentos mais perigosos de toda malha rodoviária do estado do Rio Grande do Sul. Segundo ele, a Polícia Rodoviária Federal vai iniciar o trabalho de fiscalização da velocidade no local, com a utilização do radar móvel. Pedro da Silva argumentou que não eram realizadas operações neste sentido naquele local, em função de não haver uma sinalização adequada, o que teria sido providenciado.

Manifestações
Pelos depoimentos coletados pela reportagem da Rádio Cacique das pessoas que estavam realizando os protestos, com o bloqueio da pista central no trevo, a comunidade deverá permanecer em alerta. Segundo Germano Pícoli, representante da Fracab em Lagoa Vermelha, as manifestações no local deverão ser frequentes, até que alguma medida prática possa ser adotada.

Transporte
Escolar
Desde o final do ano passado, quando a Secretaria municipal de Educação anunciou que não realizaria mais o transporte dos alunos de escolas estaduais, já havia um prenúncio de que o próximo ano letivo seria de alguns problemas. “De lá pra cá”, muitos impasses e dificuldade na solução dos problemas. As aulas iniciaram com a incerteza de que fossem realizadas as linhas de transporte dos alunos da zona rural. Mesmo depois de contratadas e iniciados dos trabalhos dos transportadores, a situação não ficou tranquila. Desde a semana passada, as empresas se mobilizaram para cobrar o pagamento dos serviços que já haviam sido prestados. Segundo os transportadores são já são praticamente três meses de trabalho sem o recebimento dos pagamentos do Governo do Estado. Em função disso, nesta semana, houve a paralisação do transporte.

CRE
Segundo o Coordenador Regional de Educação, Santos Olavo Misturini, o problema teria surgido no momento do preenchimento das notas fiscais. Pela argumentação, quando iniciaram o transporte de alunos, as empresas perceberam a necessidade de ampliar a quilometragem, porém esta diferença não estava prevista no contrato elaborado incialmente, o que teria causado o atraso no pagamento. Santos garantiu que o Governo do Estado possui os recursos disponíveis para o pagamento do trabalho já realizado, mas precisa solucionar este impasse para que os valores sejam repassados aos transportadores.

Ginásio Adolfo Stella
O jogo do último final de semana do Lagoa Futsal demorou 40 minutos para iniciar. Mesmo com o ofício da direção da equipe solicitando o policiamento, a Brigada Militar não estava no local no horário marcado para o iniciar a partida. O Capitão Marcelo Souza confirmou que não havia policiamento destacado para o jogo, pois o Ginásio de Esportes Adolfo Stella não possuía o Alvará de Segurança, habilitando a praça esportiva para sediar eventos. Sem este documento, que teria vencido em novembro do ano passado, a legislação proíbe a atuação da BM no interior destes locais. Naquela noite, por uma decisão de bom senso dos policiais que estavam trabalhando, foi deslocada uma guarnição até o ginásio, para que o jogo pudesse iniciar. Em entrevista à Rádio Cacique, o Capitão Souza afirmou que a decisão foi tomada pelos policiais que trabalhavam naquela noite, e que por ele não seriam destinados policiais para trabalhar no jogo, o que poderia causar ao Lagoa Futsal, a perda dos pontos da partida e outras punições que poderiam ser impostas pela Federação Gaúcha de Futebol de Salão. Até o fechamento desta coluna, o documento ainda não havia sido encaminhado para o comando da 3ª Cia da Brigada Militar de Lagoa Vermelha.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
24/06/2016
17/06/2016
10/06/2016
03/06/2016
27/05/2016
20/05/2016
13/05/2016
06/05/2016
29/04/2016
22/04/2016
15/04/2016
08/04/2016
01/04/2016
25/03/2016
 
   
publicidade - anuncie
   


Victor Hugo Muraro Filho
Advogado


Oscar Menna Barreto Grau
Médico Veterinário


Frei Marcelo de Carvalho

Outros Colunistas (...)
Mulher em Evidência mantém tradição e acontece com casa cheia
Muito glamour, beleza e talento da mulher regional no baile Mulher em Evidência 2017, promoção da NG Revista. O evento aconteceu no dia 16 de setembro, no Clube Comercial. Casa cheia. 81 homenageadas. (...)
Sub 20 do Lagoa Futsal realizou amistoso frente o Ibiraiaras
O Sub 20 do Lagoa Futsal realizou, no sábado, 16, jogo amistoso no Adolfo Stella, em Lagoa Vermelha. Enfrentou o Ibiraiaras Futsal. Placar final: 3 x 1 para Ibiraiaras. (...)
Desfile Farroupilha foi adiado para o dia 20 de setembro devido ao tempo chuvoso
As atividades em comemoração à Semana Farroupilha 2017 irão ocorrer até o dia 20 de setembro e, devido ao tempo chuvoso, o Desfile Farroupilha que aconteceria no próximo sábado (16) na Av. Afonso Pena (...)
Lagoa Futsal enfrenta o Figueira, neste sábado, 16
O ginásio Adolfo Stella mais uma vez será palco de importante partida válida pelo estadual Série Prata de Futsal. Na quadra, neste sábado, 16, a partir das 20 horas, o Lagoa Futsal enfrenta a equipe d (...)
Tempo chuvoso causa mudanças no cronograma da prefeitura
A Prefeitura Municipal informa que devido ao tempo chuvoso e à previsão de chuva que continua para o final de semana, haverá mudança no cronograma de trabalho e algumas ações que estavam previstas ser (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes