Colunistas
 
 
Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador
 
 
Confiança da indústria aumenta em dezembro - 01/01/2016
 
O Índice de Confiança da Indústria (ICI) subiu 1,1 ponto em dezembro comparado ao mês imediatamente anterior, novembro/2015, passando de 74,8 pontos para 75,9 pontos, conforme a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado segue-se a uma alta de 3,1 pontos em outubro e a uma queda de 1,4 ponto em novembro.
A alta do ICI na margem foi determinada pelo aumento de 1,9 ponto do Índice de Expectativas (IE), para 77 pontos, e de 0,4 ponto do Índice da Situação Atual (ISA), para 75,2 pontos. A confiança avançou em 8 dos 19 principais segmentos da pesquisa.
"A alta do ICI no quarto trimestre traz boas notícias, como o movimento no sentido de normalização dos estoques e alguma melhora das expectativas. Porém, como os indicadores da pesquisa visitaram seus mínimos históricos ao longo do segundo semestre, e a alta é tímida, há que se esperar por novos avanços para se confirmar uma mudança de trajetória", afirma Tabi Thuler Santos, coordenadora da Sondagem da Indústria de Transformação da FGV/IBRE.
Após recuar 4,5 pontos no mês anterior, o indicador que capta as expectativas do setor com relação à evolução do emprego nos três meses seguintes foi o que mais contribuiu para a alta do IE entre novembro e dezembro, ao passar de 77,5 para 80,9 pontos.
Os demais indicadores integrantes do IE, expectativas de produção para os três meses seguintes e de situação dos negócios para os seis meses seguintes, também subiram.
O indicador de nível de estoques, único componente do ISA com evolução favorável no mês, passou de 125,5 para 121,6 pontos, com diminuição da proporção de empresas com estoques excessivos e aumento da parcela de empresas com estoques insuficientes.
O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) atingiu 75,1% em dezembro, 0,5 ponto porcentual acima do nível de novembro, quando havia atingido o mínimo histórico.
A presidente Dilma Rousseff reuniu-se, em Brasília com os ministros da junta orçamentária, Jaques Wagner (Casa Civil), Nelson Barbosa (Fazenda) e Valdir Simão (Planejamento), para discutir o fechamento das contas da União relativas ao ano de 2015.
O governo precisa fechar as contas o último dia do ano. Uma das principais definições é sobre o pagamento das chamadas pedaladas fiscais, estimadas em R$ 57 bilhões.
As manobras orçamentárias formam o eixo central do processo de impeachment iniciado na Câmara, no início deste mês, contra a presidente.
Diante do cenário atual, o governo fez remanejamentos de recursos nos últimos dias para utilizar dinheiro de sobras acumuladas em anos anteriores com o objetivo de pagar parte das pedaladas fiscais.
Às vésperas do Natal, foram editadas uma medida provisória e uma portaria para colocar em dia as dívidas de R$ 10,9 bilhões da União com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 15,1 bilhões com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
O governo tem que decidir se paga o restante este ano ou se apresenta um cronograma de pagamento ao Tribunal de Contas da União (TCU), que julgou essa decisão indevida.
Também entrará na pauta o texto final da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2016, prevista para ser sancionada na também até o último dia do ano.
A proposta, aprovada pelo Congresso, tem previsão de receitas de R$ 10 bilhões com a volta da CPMF, que ainda deverá ser votada pelos parlamentares.
A nova contribuição é a grande aposta da equipe econômica da presidente para tentar diminuir o rombo das contas públicas nos próximos quatro anos - 2016 a 2019. Caso contrário, o governo já sinalizou com novos aumentos de impostos.

Reformas
A dentre os assuntos discutidos na reunião, estão ainda as "reformas estruturais", que conforme informou o ministro Jaques Wagner, na semana passada, deverão ser divididas em três ou quatro eixos.
O que deve ser prioritário é a reforma da Previdência, com aumento da idade mínima da aposentadoria. Internamente, os ministros trabalham com três ou quatro cenários e regras de transição, mas não existe ainda um consenso sobre o modelo a ser adotado.
Outras reformas objetivam a desburocratização do sistema tributário, em acordo trabalhista com a livre negociação entre patrões e empregados, além de financiamentos de longo prazo com o objetivo de aquecer a política de concessões.
As propostas do governo deverão ser encaminhadas para o Congresso no início de fevereiro, quando os parlamentares retomam as atividades no Legislativo.
Antes do início das discussões na Câmara e no Senado, o ministro Ricardo Berzoini (secretaria de Governo) deve reunir-se com os líderes da base aliada na primeira quinzena de janeiro para informar sobre os acertos feitos pela junta orçamentária.

*****
Os momentos de crise suscitam um redobrar de vida nos homens.
François René

François René de Chateaubriand, ou Visconde de Chateaubriand, foi um escritor, diplomata e político francês no século XVIII.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
Tempo e vida: algumas indagações - 17/06/2016
Desemprego sobe no brasil - 03/06/2016
Banco Central acompanha nove bancos do SFN - 20/05/2016
As crises econômicas que mudaram o rumo da economia mundial - 06/05/2016
Alavanca para a retomada da economia será a infraestrutura - 22/04/2016
Projeções e cenário industrial - 08/04/2016
A sobra de energia no país e suas conquências - 25/03/2016
Sem pudor, sem poder, sem rumo, sem prumo - 11/03/2016
Armínio Fraga se manifesta sobre o atual momento Econômico do País - 26/02/2016
Descanso em finais de Semana - 12/02/2016
Com a atual conjuntura econômica, mais de 3,5 milhões de brasileiros caem da Classe C - 15/01/2016
Confiança da indústria aumenta em dezembro - 01/01/2016
Banco Central trabalha para metas de inflação em 2017 - 18/12/2015
Vale do Rio Doce receberá investimento em 2016 - 04/12/2015
 
   
publicidade - anuncie
   


Ronaldo Santini
Deputado Estadual


José Antônio de Andrade
joseantonio@somarimoveis.com


Juliana Chilanti Tonial
Advogada especialista em Direito Civil. Mestrada em Direito Ambiental - UCS

Outros Colunistas (...)
PSDB critica condução política do governo Bonotto
A ausência de diálogo entre o PSDB e o governo de Gustavo Bonotto, PP, faz com que os tucanos demonstrem descontentamentos com a condução política na administração municipal. Os tucanos, que trabalha (...)
PRF apreende adolescente por porte ilegal de arma em Lagoa Vermelha
A PRF apreendeu um adolescente de 15 anos por porte ilegal de arma de fogo na manhã desta sexta-feira (16), na BR 470 em Lagoa Vermelha. Ele conduzia uma motocicleta Honda CG 150 Titan. Durante as (...)
Secretaria da Educação define ações, programas e projetos estratégicos para o ano letivo
A Secretaria Municipal da Educação, Cultura e Desporto realizou na manhã desta sexta-feira (16), uma reunião para definição das ações, programas e projetos estratégicos para este ano letivo. Liderad (...)
Presidente do Legislativo manifesta-se no grande expediente
O presidente do Legislativo, Braulio Joares Guedes (PTB),) na Sessão Ordinária desta quarta-feira (15), realizou manifestação no grande expediente. De acordo com o novo regimento interno, nesta ocasiã (...)
Lagoa Vermelha vai sediar ato público contra Reforma da Previdência
Numa iniciativa conjunta entre o CPERS, MPA, Sindicomerciários, Sintracom, PT de Lagoa Vermelha e Caseiros, PT Regional, Fetraf/RS, MMC, MST, Cresol, Cetap, Coopervita, Coopervida, Copercasa, Associaç (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes