Colunistas
 
 
Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador
 
 
Sem pudor, sem poder, sem rumo, sem prumo - 11/03/2016
 
A situação pela qual passa o País preocupa toda a população que depende de seu trabalho para manter o sustento familiar. As classes de colaboradores e empresariados, sem dúvida, estão preocupados com o rumo que a economia brasileira irá tomar.
Isso faz, ao mesmo tempo, com que os investidores, sejam internos ou externos, adiem suas expectativas e investimentos no País para talvez, um momento futuro.
Assim como em qualquer situação de incerteza, tende a surgir uma dose de pânico e ao mesmo tempo, confusão com números estatísticos divulgados pela mídia, bem como, as notícias veiculadas pela mesma em relação ao cenário que atualmente vivemos.
Não há qualquer dúvida em relação ao que estamos vivendo, mesmo com que aqueles que estão no poder, tentem mascarar ou encobrir as transações efetuadas em cada um dos escândalos que estão sendo investigados. Quer seja negando dados ou utilizando-se de qualquer outra estratégia, há tempos já se sabe através das instituições de classe, agências e órgãos governamentais como tudo aconteceu e quem são os envolvidos.
O atual quadro do Brasil é de total estagnação, e a crise é realidade há muito tempo. Não tem-se mais como inventar as marolas e ignorar a nossa realidade econômica, é abrir flanco para o fracasso. Mas pânico, como já comentamos em outras colunas, também não é a solução do problema. Em situações de histeria, pode-se tomar decisões precipitadas e acabar mais rápido ainda, sucumbindo de vez com o negócio.
Vários sãos os fatores conhecidos que levaram a todo este contexto, os quais merecem destaque: falta de investimentos na infraestrutura pública, o que leva o país a ser menos competitivo no ambiente interno e externo; outro detalhe que se deve ressaltar é a ausência de um planejamento econômico de longo prazo, pois ao analisar a iniciativa do governo, percebe-se claramente que a iniciativa ocorre conforma surgem os sintomas, ou seja, não há um procedimento preventivo mas sim, corretivo e aí o problema já está criado. Existe apenas reação aos fatos conforme eles ocorrem, formando uma ciranda de tapa buracos de forma emergencial. Fato é que houvesse planejamento, essas mesmas ocorrências poderiam ser sanadas de forma muito mais rápida e prática.
Ao analisar-se com mais profundidade, percebe-se que há uma submissão da política econômica a política partidária, conjunção a qual não combina e tem como consequência a desestruturação da máquina pública. Assim, ocorre o efeito cascata, que atinge todos os segmentos sociais dos quais já éramos deficitários como: saúde pública, educação, políticas públicas (que engloba os primeiros citados e vários outros), dentre os demais setores econômicos de qualquer país.
Para corroborar com tudo isso, o Brasil começa a perder os selos de credibilidade frente ao mercado mundial, devido a todos os escândalos que vieram a tona.
O que nos dá esperança e persistência em continuarmos, é o fato de ao mesmo tempo termos todo esse quadro, e por outro lado, constatarmos que a justiça também está sendo feita. A impunidade deixou de existir, e através da investigação dos órgãos competentes, aliando-se a isso, a pré-disposição de alguns envolvidos, tudo vem sendo esclarecido e aqueles que plantaram, estão colhendo.
Resta saber como nos prepararmos para levar o Brasil novamente ao crescimento e derrubar a recessão e voltar ao equilíbrio econômico. Não há dúvidas de que o empenho do Governo é fundamental para que isso aconteça, pois cabe a ele as iniciativas para o desenvolvimento de qualquer País.
Temos a nosso favor ainda, a Agricultura, no setor de Agronegócios, a Indústria e Serviços, os quais dedicam- se e contribuem em muito para o setor econômico, porém, o Governo nem sempre fez a sua parte de forma recíproca.
Tradicionalmente, estamos em um país de empreendedores, os quais dependem do incentivo do Governo para fazer valer os seus ideais e valores, movendo a engrenagem econômico-financeira pública, onde enquadram-se os setores acima citados. A partir do momento que isso acontecer, veremos que tudo tende a se regularizar e voltar ao que era, com inflação não tão alta, sendo um País que atrai investidores e uma economia estabilizada.
Já dizia Churchill: “A democracia, é dos piores, o melhor sistema de Governo”. Com este conceito secular, percebemos que faz muito sentido essa afirmação.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
Tempo e vida: algumas indagações - 17/06/2016
Desemprego sobe no brasil - 03/06/2016
Banco Central acompanha nove bancos do SFN - 20/05/2016
As crises econômicas que mudaram o rumo da economia mundial - 06/05/2016
Alavanca para a retomada da economia será a infraestrutura - 22/04/2016
Projeções e cenário industrial - 08/04/2016
A sobra de energia no país e suas conquências - 25/03/2016
Sem pudor, sem poder, sem rumo, sem prumo - 11/03/2016
Armínio Fraga se manifesta sobre o atual momento Econômico do País - 26/02/2016
Descanso em finais de Semana - 12/02/2016
Com a atual conjuntura econômica, mais de 3,5 milhões de brasileiros caem da Classe C - 15/01/2016
Confiança da indústria aumenta em dezembro - 01/01/2016
Banco Central trabalha para metas de inflação em 2017 - 18/12/2015
Vale do Rio Doce receberá investimento em 2016 - 04/12/2015
 
   
publicidade - anuncie
   


Luciano Andrade


Mariluci Melo Ferreira


Joel Anzolin Muliterno
Advogado

Outros Colunistas (...)
Secretaria da Agricultura abre inscrições para construção de silos
A Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente de Lagoa Vermelha abre o período de inscrições para a construção de silos do tipo trincheiras ou limpeza dos já existentes. As inscrições irão até (...)
Sub 13 do Lagoa Futsal vence três confrontos
Jogando pela Copa Amunor, na quarta-feira, 15 de novembro, no Adolfo Stella, a categoria de Base Sub 13 do Lagoa Futsal venceu os três confrontos: Lagoa Futsal 3 x 0 Muitos Capões, Lagoa Futsal 15 x (...)
Câmara: Brigada Militar recebe homenagem pelos 180 anos
Poder Legislativo de Lagoa Vermelha, sob a presidência do vereador Ranyeri Bozza, realizou, na terça-feira, 14, sessão solene em homenagem aos 180 anos da Brigada Militar no Estado do Rio Grande do Su (...)
Poder Público e entidades empresariais preparam a Expolagoa 2018
Na tarde de terça-feira, 14, na sede da CICAS, na presença da imprensa, o secretário da Indústria e Comércio, João Paulo Salvador, juntamente com o Sindilojas, Sicom, Cicas e Sindilojas, realizou o la (...)
Ricardo Machado compete em São Paulo
O ciclista da Universidade de Passo Fundo (UPF) Ricardo Machado participará, no próximo sábado, 18 de novembro, do MTB 12 Horas. A ser realizada em São Paulo, a competição de longa duração é considera (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes