Colunistas
 
 
Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador
 
 
Projeções e cenário industrial - 08/04/2016
 
Está em andamento no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o cronograma de ajustes macroeconômicos os quais estão sendo postos em prática em nosso país. Fato é que tais manobras, não podem paralisar qualquer que seja o segmento de mercado, quer seja interno ou externo.
Vive-se um momento de extrema dificuldade para a indústria, onde este setor teve a perda de uma série de incentivos anteriormente concedidos pelo Governo Federal, como exemplo, a Lei do Bem, a qual permitia as indústrias, abaterem da base de cálculo de Imposto de Renda e Contribuição Social, todos os gastos despendidos com projetos de novas tecnologias ou produtos.
Mesmo com o Programa Brasil Mais Produtivo, o qual investirá R$ 50 milhões em capacitação para aumentar o desempenho e produção das indústrias de peque e médio porte, tornar-se um desafio para o segmento industrial, alavancar a si próprias e a economia.
O Programa Brasil Mais Produtivo, tem como premissa que as empresas recebam consultoria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), objetivando técnicas para redução do desperdício no processo de produção. A instituição irá aportar R$ 25 milhões para o programa e o restante, também R$ 25 milhões, serão alocados pelo Governo Federal,.
A meta é até o final de 2017, que três mil empresas sejam atendidas, com gasto médio de R$ 18 mil para cada uma. Desse valor, R$ 15 mil serão subsidiados pelo Brasil Mais Produtivo e R$ 3 mil serão contrapartida das empresas, podendo este último, ser financiado pelo Cartão BNDES.

BOLSA DE VALORES
Com toda a agitação política e econômica que atinge o País, especialmente em março, vários são os reflexos econômicos e de mercado financeiro, com câmbio e bolsa oscilando de forma brusca em curto espaço de tempo e um aumentando de forma relevante as operações e volumes negociados.
O segmento de ações na Bovespa, circulou em média R$ 9,19 bilhões por dia durante o mês de março, ante R$ 6,07 bilhões diários no mês anterior, fevereiro, numa alta de 51%.
O cenário que parece ser uma grande turbulência para o investidor é ao mesmo tempo uma gama de oportunidades e de lucro para as instituições financeiras.
Diz-se que apesar de essas altas e baixas serem péssimas para a economia do País e consequentemente para a entrada de investidores estrangeiros, se for avaliado o volume, é perfeitamente visível que as instituições financeiras estão lucrando em meio a crise política.
Em termos de ativos de renda fixa, houve melhora com crescimento de negócios de 12% e um aumento do volume financeiro de 15,4%. No que tange ao segmento de câmbio, o aumento de número de operações foi de 9% e o volume financeiro aumentou em 40%.
Várias corretoras que vinham sendo prejudicadas com a forte queda nos volumes da bolsa e o fraco interesse dos investidores por ações, foram beneficiadas pelo aumento de negociações da bolsa.
Com as postergações do desfecho da crise política, as oscilações do dólar e da bolsa, provavelmente sigam por tempo indeterminado, aumentando ainda mais os volumes de negócios dessas instituições, que já vislumbram continuar o seu crescimento.

Precisamos continuar
Perseverando em Trabalho
e Esperança de que o atual
cenário mude e possamos
retomar a economia e política
do País, de forma justa e
idônea, para que a Nação
usufrua do mínimo a que lhe
é de direito.
 
Outras colunas deste Autor
01/07/2016
Tempo e vida: algumas indagações - 17/06/2016
Desemprego sobe no brasil - 03/06/2016
Banco Central acompanha nove bancos do SFN - 20/05/2016
As crises econômicas que mudaram o rumo da economia mundial - 06/05/2016
Alavanca para a retomada da economia será a infraestrutura - 22/04/2016
Projeções e cenário industrial - 08/04/2016
A sobra de energia no país e suas conquências - 25/03/2016
Sem pudor, sem poder, sem rumo, sem prumo - 11/03/2016
Armínio Fraga se manifesta sobre o atual momento Econômico do País - 26/02/2016
Descanso em finais de Semana - 12/02/2016
Com a atual conjuntura econômica, mais de 3,5 milhões de brasileiros caem da Classe C - 15/01/2016
Confiança da indústria aumenta em dezembro - 01/01/2016
Banco Central trabalha para metas de inflação em 2017 - 18/12/2015
Vale do Rio Doce receberá investimento em 2016 - 04/12/2015
 
   
publicidade - anuncie
   


Terezinha do Carmo
Pedagoga


Leodário Schuster
Empresário


Frei Marcelo de Carvalho

Outros Colunistas (...)
Secretaria da Agricultura abre inscrições para construção de silos
A Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente de Lagoa Vermelha abre o período de inscrições para a construção de silos do tipo trincheiras ou limpeza dos já existentes. As inscrições irão até (...)
Sub 13 do Lagoa Futsal vence três confrontos
Jogando pela Copa Amunor, na quarta-feira, 15 de novembro, no Adolfo Stella, a categoria de Base Sub 13 do Lagoa Futsal venceu os três confrontos: Lagoa Futsal 3 x 0 Muitos Capões, Lagoa Futsal 15 x (...)
Câmara: Brigada Militar recebe homenagem pelos 180 anos
Poder Legislativo de Lagoa Vermelha, sob a presidência do vereador Ranyeri Bozza, realizou, na terça-feira, 14, sessão solene em homenagem aos 180 anos da Brigada Militar no Estado do Rio Grande do Su (...)
Poder Público e entidades empresariais preparam a Expolagoa 2018
Na tarde de terça-feira, 14, na sede da CICAS, na presença da imprensa, o secretário da Indústria e Comércio, João Paulo Salvador, juntamente com o Sindilojas, Sicom, Cicas e Sindilojas, realizou o la (...)
Ricardo Machado compete em São Paulo
O ciclista da Universidade de Passo Fundo (UPF) Ricardo Machado participará, no próximo sábado, 18 de novembro, do MTB 12 Horas. A ser realizada em São Paulo, a competição de longa duração é considera (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes