Radar online
Por Aldoir Nepomuceno
 
Reforma trabalhista passará com faclidade pela Câmara, afirma relator
 
O relator do substitutivo ao projeto de lei da reforma trabalhista, Rogério Marinho (PSDB-RN), afirmou hoje (17) que o projeto passará “sem muitos sobressaltos e com tranquilidade” pela Câmara dos Deputados. O parlamentar falou nesta segunda-feira na Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham), na capital paulista.

Marinho informou que a matéria será apreciada pela comissão especial amanhã (18). A agenda de tramitação da proposta depende de definição de pedido de urgência pelo plenário da Casa. Sem a urgência, a comissão deve esperar o prazo de cinco sessões para se reunir, o que deve ocorrer em, pelo menos, duas semanas. O deputado disse acreditar que, no fim deste mês, o projeto será aprovado na Câmara e, em junho, no Senado.

Segundo Marinho, a discussão sobre a reforma da Previdência acabou deixando a reforma trabalhista “fora do radar”. O deputado disse ainda que o anúncio que fez de que a contribuição sindical passará a ser opcional também vai ajudar para acelerar a tramitação da proposta. “Eu anunciei o imposto opcional. Ninguém discute mais nada, só o dinheiro que vão deixar de ganhar.”

Terceirização

Sobre as críticas de que a reforma estimularia a demissão de funcionários para posterior recontratação como terceirizados, chamada de pejotização, Marinho afirmou que está superada com a inclusão, no parecer, de uma quarentena de 18 meses entre a demissão de um trabalhador e sua recontratação.

“Ninguém vai demitir um funcionário e esperar um ano e seis meses para readmiti-lo. Seria uma burrice extraordinária do dono da empresa. Você vai perder quem está treinado, qualificado, esperar um ano e seis meses para recontratá-lo? Seria um equívoco.”

O deputado disse também não acreditar que grandes empresas façam escalas de demissão e recontratação de empregados. “Seria muito maquiavelismo. Seria uma questão de você estar julgando da pior maneira possível. É muito pouco provável que isso aconteça.”

Manifestações

Marinho considerou natural a mobilização dos trabalhadores contra a reforma trabalhista, como a greve geral convocada para o próximo dia 28. “As mobilizações são perfeitamente naturais, fazem parte do processo democrático. As críticas ao projeto são improcedentes. Dizer que haverá precarização do trabalho e retirada de direitos [quando] todos os direitos do trabalhador brasileiro estão na Constituição, no Artigo 7, nos incisos”, rebateu.

(Agência Brasil)
Mais informações
 
Comissão aprova reforma trabalhista
Depois da chuva vem o frio
STF revoga prisão domiciliar de Bumlai
Brasileiros estimam inflação de 7,5% nos próximos 12 meses, diz FGV
Janot adia votação de resolução que pode afetar Lava Jato
Presidente da Câmara quer votar reforma trabalhista até quinta-feira,27
País registrou queda no número de celulares e de TV por assinatura, diz Anatel
Roubo de R$ 100 milhões leva cenário de guerra à fronteira Brasil-Paraguai
Temer pede empenho de Ministros para aprovação das reformas
Em 3 anos, principais empresas citadas na Lava jato demitiram quase 600 mil
Temer: confiança na economia do Brasil voltou
Campanhas presidenciais de 2014 receberam R$ 37 mi em caixa 2, dizem delatores
Cerca de 70% dos inquéritos abertos por Fachin envolvem pagamento de caixa 2
Meirelles diz que país pode crescer mais de 3% se reformas forem aprovadas
Produto Interno Bruto cresce 0,78% de janeiro para fevereiro, diz FGV
 
 
   
publicidade - anuncie
   


Carlos R. Dellavalle Filho
Engenheiro Agrônomo


Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador


Frei Marcelo de Carvalho

Outros Colunistas (...)
Feriado Municipal é transferido para o dia 15 de maio
A Prefeitura Municipal de Lagoa Vermelha informa que no ano de 2017, conforme prevê no art. 4º, da Lei Orgânica Municipal, o feriado municipal que ocorreria na quarta-feira, dia 10 de maio, foi transf (...)
Prefeitura abre vagas para professores de ciências e matemática
A prefeitura Municipal abriu processo seletivo simplificado para a contratação de professores para atuarem no ensino municipal, sendo três vagas para professores de Matemática e uma vaga para professo (...)
Lagoa Vermelha está sem agência do IPERGS, cobra vereador
O vereador Braulio Guedes encaminhou requerimento através da Câmara de Vereadores para que o Poder Legislativo solicite explicações para o Governo do Estado, sobre o fechamento da Agência do Instituto (...)
Extensão acadêmica em debate na UPF
Buscando qualificar o ensino, a Faculdade de Medicina da Universidade de Passo Fundo (FM/UPF) realizou, na terça-feira, 18 de abril, uma mesa redonda para discutir e promover a extensão universitári (...)
Vereadora Ruth participa da Conferência Municipal em Saúde das Mulheres
Nesta quarta-feira (19), a vereadora Ruth Bussolotto (PP) participou da Conferência Municipal em Saúde das Mulheres, realizada na Casa da Cultura. Durante o evento foram abordados os seguintes temas: (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes