Radar online
Por Aldoir Nepomuceno
 
Moro condena Lula a nove anos e seis meses de prisão no caso triplex
 
O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, condenou nesta quarta-feira (12) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação é relativa ao processo que investigou a compra e a reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. A sentença, divulgada hoje (12), prevê que Lula poderá recorrer da decisão em liberdade.

Na decisão (clique aqui para acessar a íntegra), Moro afirma que as reformas executadas no apartamento pela empresa OAS provam que o imóvel era destinado ao ex-presidente.

“Nem é necessário, por outro lado, depoimento de testemunhas para se concluir que reformas, como as descritas, não são, em sua maioria, reformas gerais destinadas a incrementar o valor do imóvel, mas sim reformas dirigidas a atender um cliente específico e que, servindo aos desejos do cliente, só fazem sentido, quando este cliente é o proprietário do imóvel", diz o juiz.

Segundo Moro, ficou provado nos autos que o presidente Lula e sua esposa eram os proprietários de fato do apartamento.

No despacho, o juiz Sérgio Moro diz que “as provas materiais permitem concluir que não houve qualquer desistência em fevereiro de 2014 ou mesmo em agosto de 2014. A reforma do apartamento 164-A, triplex, perdurou todo o ano de 2014, inclusive com vários atos executados e mesmo contratados após agosto de 2014.”

No despacho, Moro também destacou a influência do ex-presidente nas nomeações da Petrobras. “O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha um papel relevante no esquema criminoso, pois cabia a ele indicar os nomes dos diretores ao Conselho de Administração da Petrobras e a palavra do governo federal era atendida. Ele, aliás, admitiu em seu interrogatório, que era o responsável por dar a última palavra sobre as indicações.”

OAS

O ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro Filho conhecido como Leó Pinheiro, também foi condenado no caso, mas por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. A sentença prevê 10 anos e 8 meses de reclusão para o empresário, mas sua pena foi reduzida devido ao fato ter fechado acordo de delação com a Justiça.

Na sentença, o juiz absolveu Lula e Léo Pinheiro das acusações de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do transporte e armazenamento do acervo presidencial por falta de provas.

Moro absorveu por falta de prova Paulo Okamoto, Paulo Roberto Valente Gordilho, Roberto Moreira Ferreira e Fabio Yomamime.

Lula responde a cinco processos na Lava Jato. Nesta semana, o Ministério Público pediu a absolvição do ex-presidente em um dos processos, relativo a uma investigação da Justiça Federal sobre a suposta tentativa de obstrução da Justiça por parte de Lula.

(Agência Brasil)
Mais informações
 
Prévia da inflação fica em 0,38%, segunda menor taxa para fevereiro desde o Real
Se intervenção no Rio não der certo, governo não deu certo, afirma Temer
Estado divulga promoção de 3.311 servidores da Segurança Pública
Associação de juízes propõe greve para discutir auxílio-moradia
Maia diz que Câmara deve aguardar STF antes de votar auxílio-moradia
CNC diz que Rio fechou quase 20 mil postos de trabalho no turismo em 2017
Confiança na economia tem leve queda, mas é a 2ª maior desde abril de 2011
Mães, 307 detentas do Rio Grande do Sul podem ter direito à prisão domiciliar
Eunício: relação com Planalto é boa, mas Senado não é puxadinho de outro Poder
Ministro diz que Congresso é soberano; Senado e Câmara definirão pautas
Intervenção suspende votação de 99 PECs que estão prontas para pauta do Plenário
Pauta econômica apresentada pelo governo é da Câmara, afirma Maia
Temer anuncia criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública
Intervenção é correta, diz base aliada; oposição classifica de cortina de fumaça
Decreto de intervenção federal exige aprovação parlamentar, mas já está em vigor
 
 
   
publicidade - anuncie
   


Joel Anzolin Muliterno
Advogado


Frei Marcelo de Carvalho


Leodário Schuster
Empresário

Outros Colunistas (...)
Deputados protocolam retirada do regime de urgência do PL que trata da criação da Subsecretaria de Administração Prisional
Durante a Sessão Plenária desta terça-feira (20/02), o deputado estadual Ronaldo Santini, juntamente ao líder do Governo, deputado estadual Gabriel Souza, protocolaram a retirada do regime de urgência (...)
UPF recebe candidatos para prova do Vestibular Complementar
A Universidade de Passo Fundo (UPF) realizou na noite dessa terça-feira, 20 de fevereiro, a prova do Vestibular Complementar de Verão 2018. Os candidatos fizeram prova única de redação em Passo Fundo (...)
Hospital de Sananduva deverá receber novos recursos
Em recente roteiro pela região Nordeste o deputado federal Giovani Cherini (PR), acompanhado do pré-candidato a deputado estadual, Paparico Bacchi, visitou o Hospital São João de Sananduva. A institui (...)
Reforma da Previdência: Ato público foi realizado em Lagoa Vermelha
Através de ação conjunta entre o CPERS, MPA, Sindicomerciários, Sintracom, PT de Lagoa Vermelha e Caseiros, PT Regional, Fetraf/RS, MMC, MST, Cresol, Cetap, Coopervita, Coopervida, Copercasa, Associaç (...)
Cine SESC de volta em Lagoa Vermelha
Nesta quinta-feira, dia 22 de fevereiro, vai acontecer a 3ª Edição do CineSesc Cinema de Rua em Lagoa Vermelha. O evento começará às 20 horas com a exibição do filme ‘‘ Eu e Meu Guarda-Chuva’’. As edi (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes