Radar online
Por Aldoir Nepomuceno
 
AGU muda opinião e agora diz que STF não pode afastar parlamentares
 
A Advocacia-Geral da União (AGU) mudou de opinião durante o governo do presidente Michel Temer e agora diz ser contra a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) afastar parlamentares de suas funções legislativas.

A nova posição do órgão foi apresentada pela ministra-chefe da AGU, Grace Mendonça, em parecer enviado ao Supremo na sexta-feira. O texto foi escrito por três integrantes do órgão e depois avalizado pela ministra.







O STF julgará na quarta-feira ação movida por três partidos --PP, PSC e Solidariedade-- que defende que afastamento e outras medidas cautelares em desfavor de deputados e senadores deveriam ter o mesmo tratamento dado pela Constituição para decisão sobre prisão de parlamentares.

Esse julgamento terá reflexo direto no caso envolvendo o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) pela Primeira Turma do STF, uma decisão que criou um novo embate entre a corte e o Congresso.

Na primeira manifestação enviada ao Supremo sobre o tema, no ano passado, o ex-ministro da AGU Fábio Medina, a então secretária-geral de Contencioso do órgão, a hoje ministra Grace Mendonça, e uma advogada da União defenderam que a Corte pode sim determinar o afastamento de parlamentares de suas funções.

No entanto, na mais recente manifestação, a ministra Grace Mendonça afirmou que qualquer medida restritiva da atuação de um parlamentar, que não seja uma prisão de um congressista quando flagrado cometendo um crime inafiançável, é ilegal.

O órgão argumenta que não se está proibindo a persecução criminal, mas, diante da imunidade prevista para os parlamentares, deve se observar os limites constitucional com o objetivo de garantir a plena atividade de deputados e senadores.

“Ora, se em desfavor do parlamentar não pode ser decretada prisão preventiva, por certo também que não cabe a fixação de medida cautelar diversa que somente é cabível quando presente situação que justifique aquela modalidade de prisão cautelar”, disse o órgão.

Na manifestação inicial, a AGU havia ressaltado que há diferenças na análise de um caso de prisão para outro que se refere a outras medidas cautelares.





“Como visto, a imunidade prisional refere-se exclusivamente à impossibilidade de prisão de membros do Congresso Nacional, exceto em casos de flagrante em crime inafiançável, quando os autos deverão ser encaminhados à Casa, para que decidam sobre a prisão”, afirmou.

“O dispositivo constitucional é, portanto, claro ao deferir a imunidade apenas em relação à prisão de parlamentares e, como regra que excepciona o alcance jurisdicional e confere prerrogativa, deve ser apresentada de forma restritiva”, afirmaram os representantes da AGU.

(Reuters)
Mais informações
 
Com voto pronto, Marco Aurélio indica ser a favor de PF fazer delações premiadas
Justiça determina transferência de Sérgio Cabral para presídio federal
Dívida pública sobe para R$ 3,4 trilhões em setembro, informa Tesouro
Mercado prevê inflação de 3,06% e nova queda da Selic esta semana
Relatório de CPI do Senado diz que Previdência Social não tem déficit
Não existe possibilidade de intervenção militar, afirma ministro da Defesa
MPC-RS entrega parecer desfavorável às contas do governo Sartori
Condenado pela terceira vez, Cabral pega pena de 13 anos de prisão
Temer admite reforma da Previdência limitada e não garante aprovação este ano
IGP-M acumula deflação de 1,3% em 12 meses
Gás de botijão leva prévia da inflação oficial a 0,34% em outubro, diz IBGE
STJ manda soltar Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do COB
Chuvas e ventos causam estragos no Rio Grande do Sul
CCJ aprova relatório pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer
Após depoimento de Funaro, Dilma tenta anular impeachment no STF
 
 
   
publicidade - anuncie
   


Victor Hugo Muraro Filho
Advogado


Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador


Marcos Roberto Nepomuceno

Outros Colunistas (...)
Ana Amélia é escolhida melhor senadora de 2017 no prêmio Congresso em Foco
A parlamentar gaúcha Ana Amélia (PP-RS) foi escolhida como a melhor senadora de 2017 na 10ª edição do tradicional prêmio Congresso em Foco, em cerimônia realizada nesta quinta-feira (19), em Brasília. (...)
Combate a exploração sexual no RS: Homem é preso em Lagoa Vermelha
Nove homens foram presos em flagrante nesta sexta-feira (20) em uma operação contra a exploração sexual no Rio Grande do Sul, que também é realizada em outros 24 estados. Em solo gaúcho foram apreendi (...)
PRF prende homem que furtou armas dentro do Fórum de Lagoa Vermelha
A PRF prendeu um homem que estava com dois revólveres que foram furtados do Fórum da cidade de Lagoa Vermelha, na tarde desta quinta-feira (19), na BR 285 em Mato Castelhano. A equipe da PRF recebe (...)
Estrutura multicampi da UPF facilita o acesso ao ensino superior na região
A Universidade de Passo Fundo (UPF) é a maior instituição de ensino superior da região Norte do Rio Grande do Sul e sua estrutura é composta por nove campi, instalados em Passo Fundo (I, II e III), Ca (...)
l Encontro de Gestantes aconteceu na última segunda-feira
Na última segunda-feira (16) no turno da tarde, foi realizado na Casa da Cultura Athos Branco o I Encontro das Gestantes de Lagoa Vermelha com o tema “É na gravidez que a magia da vida acontece”. O ev (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes