Radar online
Por Aldoir Nepomuceno
 
AGU muda opinião e agora diz que STF não pode afastar parlamentares
 
A Advocacia-Geral da União (AGU) mudou de opinião durante o governo do presidente Michel Temer e agora diz ser contra a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) afastar parlamentares de suas funções legislativas.

A nova posição do órgão foi apresentada pela ministra-chefe da AGU, Grace Mendonça, em parecer enviado ao Supremo na sexta-feira. O texto foi escrito por três integrantes do órgão e depois avalizado pela ministra.







O STF julgará na quarta-feira ação movida por três partidos --PP, PSC e Solidariedade-- que defende que afastamento e outras medidas cautelares em desfavor de deputados e senadores deveriam ter o mesmo tratamento dado pela Constituição para decisão sobre prisão de parlamentares.

Esse julgamento terá reflexo direto no caso envolvendo o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) pela Primeira Turma do STF, uma decisão que criou um novo embate entre a corte e o Congresso.

Na primeira manifestação enviada ao Supremo sobre o tema, no ano passado, o ex-ministro da AGU Fábio Medina, a então secretária-geral de Contencioso do órgão, a hoje ministra Grace Mendonça, e uma advogada da União defenderam que a Corte pode sim determinar o afastamento de parlamentares de suas funções.

No entanto, na mais recente manifestação, a ministra Grace Mendonça afirmou que qualquer medida restritiva da atuação de um parlamentar, que não seja uma prisão de um congressista quando flagrado cometendo um crime inafiançável, é ilegal.

O órgão argumenta que não se está proibindo a persecução criminal, mas, diante da imunidade prevista para os parlamentares, deve se observar os limites constitucional com o objetivo de garantir a plena atividade de deputados e senadores.

“Ora, se em desfavor do parlamentar não pode ser decretada prisão preventiva, por certo também que não cabe a fixação de medida cautelar diversa que somente é cabível quando presente situação que justifique aquela modalidade de prisão cautelar”, disse o órgão.

Na manifestação inicial, a AGU havia ressaltado que há diferenças na análise de um caso de prisão para outro que se refere a outras medidas cautelares.





“Como visto, a imunidade prisional refere-se exclusivamente à impossibilidade de prisão de membros do Congresso Nacional, exceto em casos de flagrante em crime inafiançável, quando os autos deverão ser encaminhados à Casa, para que decidam sobre a prisão”, afirmou.

“O dispositivo constitucional é, portanto, claro ao deferir a imunidade apenas em relação à prisão de parlamentares e, como regra que excepciona o alcance jurisdicional e confere prerrogativa, deve ser apresentada de forma restritiva”, afirmaram os representantes da AGU.

(Reuters)
Mais informações
 
Collor anuncia que é pré-candidato a Presidente da República
Defesa de Temer pede arquivamento de inquérito sobre portos
Governo recorre ao STJ para garantir Cristiane Brasil como ministra do Trabalho
Aumenta número de notas zero nas redações do Enem
Inflação do aluguel acumula queda de 0,34% em 12 meses
Moro ordena transferência de Sérgio Cabral do Rio para o Paraná
Operação investiga importação fraudulenta de equipamentos médicos no RS e em 17 estados
Marun admite que ainda não tem votos suficientes para a reforma da Previdência
Aumenta a oferta de emprego na indústria brasileira, diz CNI
Maia: reforma da Previdência é prioridade, mas sem otimismo quanto à aprovação
Jornalista morto em casa teria levado cerca de 30 facadas
IGP-10 registra inflação de 0,79% em janeiro
Confiança do consumidor fecha 2017 estável, mostra indicador do SPC Brasil
Mercado projeta inflação de 3,95% e crescimento do PIB de 2,7%, em 2018
Marun: cenário para aprovar reforma da Previdência é melhor do que em dezembro
 
 
   
publicidade - anuncie
   


Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador


Terezinha do Carmo
Pedagoga


Frei Marcelo de Carvalho

Outros Colunistas (...)
Inicia 1ª Copa Ramo Agrícola CER Santos de Futebol de Campo
Teve início, no sábado, 13 de janeiro, a 1ª Copa Ramo Agrícola CER Santos de Futebol de Campo. A primeira rodada contou com bom público e apresentou o seguinte resultado. Davi Canabarro 2 x 0 Veter (...)
PRF alerta sobre cavalos abandonados na BR-285 em Lagoa Vermelha
A PRF atendeu uma ocorrência de animais soltos na rodovia na manhã deste domingo (14), no km 193 da BR 285 em Lagoa Vermelha. Essa é a sexta vez que os mesmos animais são retirados do local. A equ (...)
CDL promoveu entrega oficial dos prêmios da Compra Premiada
Câmara de Dirigentes Lojistas de Lagoa Vermelha, sob a presidência de Rafael Nepomuceno, realizou a entrega oficial, na AABB, dia 12, da entrega premiação alusiva a Compra Premiada, edição 2017, onde (...)
Edeivison Vigo continua na presidência do Lagoa Futsal
Nesta semana, através de reunião realizada no Ginásio Adolfo Stella, ficou definida a nova diretoria do Lagoa Futsal para esta temporada. Edeivison Vigo continua como presidente. Os demais membros da (...)
Zanchin destaca sanção de novas medidas para a segurança
O deputado estadual Vilmar Zanchin (PMDB) ressaltou a importância de o Governo do Estado ter sancionado, nesta quinta-feira (11/1), 18 projetos de lei do pacote da segurança aprovado em dezembro na (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes