Radar online
Por Aldoir Nepomuceno
 
Maia diz que vai tentar votar reforma até o último dia antes do recesso
 
No dia considerado decisivo para o governo bater o martelo sobre a votação do texto da reforma da Previdência, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que, por enquanto, ainda não há nada definido, mas garantiu que vai “continuar trabalhando para a votação ainda este ano”.

Ele afirmou que não contabiliza votos. “O meu cálculo é o ambiente para votar. Eu não posso colocar uma matéria dessa importância sem voto. É uma sinalização importante para o Brasil”.

Aos jornalistas, Maia admitiu que o prazo para votação, ainda em 2017, é curto. “Nossa agenda é curta, mas a gente precisa reunir condições para votar, temos, no máximo, dez dias, vamos trabalhar com esse prazo para criar condições. Por mais dificil que seja, a gente vai tentar isso até o último dia. A Câmara funciona atá o dia 22, temos que trabalhar com todas as datas possíveis”, disse.

O presidente da Câmara classificou como um “equívoco” não aprovar a matéria. “Temos que construir, deputado a deputado, deputada a deputada, as condições para votar a reforma da Previdência. Independentemente se o partido está ou não na base, temos que rapidamente criar essas condições, como a gente já vem criando nas últimas semanas“.

Para Rodrigo Maia, o que os parlamentares precisam entender é que a aprovação do texto terá impactos positivos em todos os municípios e estados brasileiros, inclusive nos da oposição. “A gente vê muito governador de oposição, quando vem a Brasília, na conversa conosco, apoiar a reforma da Previdência. A gente sabe que sem a reforma, estaremos comprometendo o futuro de milhões de brasileiros que precisam do Estado para melhorar sua qualidade de vida”.

Críticas

Maia criticou a aprovação ontem (6), no plenário do Senado, de um reforço para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 29/2017, do senador Raimundo Lira (PMDB-PB), garante um ponto percentual a mais do repasse da União relativo à arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A matéria ainda precisa ser discutida pela Câmara. “A gente sabe que precisa rever o pacto federativo. Se nós não fizermos um debate sério sobre previdência, a gente não terá recurso para discutir nem apoiar prefeitos nem estados”, alertou, acrescentando que sem a reforma não haverá recursos para repassar aos entes federativos.

“Temos que alertar todos, inclusive aqueles que têm trabalho contra a reforma da Previdência, que ela não é contra nenhuma corporação ou servidor. Pelo contrário, é a favor das pessoas que querem fazer política séria”, defendeu. O presidente da Câmara lembrou o caso do Rio de Janeiro, onde servidores têm dúvidas se vão receber salários , aposentadorias e décimo terceiro. “Para que isso não ocorra no Brasil, a gente precisa votar a reforma da Previdência, concluiu, pedindo responsabilidade dos partidos com o país.

(Agência Brasil)
Mais informações
 
Diretor da PF entrega ao Supremo relatório de investigação sobre ministros da Corte
Governo negocia mudanças na reforma da Previdência, diz ministro do Planejamento
Gilmar Mendes diz que restrição do foro privilegiado é um equívoco
IBGE: 50 milhões de brasileiros vivem na linha de pobreza
Operação fecha dois desmanches e apreende 40 toneladas de sucata
Porto Alegre é a 6ª maior economia do Brasil, aponta IBGE
Rodrigo Maia marca votação da reforma da Previdência para 19 de fevereiro
Fazenda eleva projeção de crescimento da economia para 3% em 2018
Estado e 174 municípios se unem no combate à violência e criminalidade
Temer passa por pequena cirurgia em São Paulo
Michel Temer faz apelo a prefeitos para que apoiem a reforma da Previdência
União não impõe privatizações, mas é única forma do RS voltar a crescer, diz Meirelles
PSDB fecha questão em favor da reforma da previdência
Meirelles admite que votação da reforma da Previdência fique para 2018
Calendário de pagamento do IPVA 2018 começa nesta quarta
 
 
   
publicidade - anuncie
   


Terezinha do Carmo
Pedagoga


Jaine Cerioli
Psicopedagoga Clínica


Grieco Rodrigo Bossardi
Doutorado em Administração - Professor Universitário - Contador

Outros Colunistas (...)
O Esporte é Dez homenageia os melhores de 2017
Numa iniciativa a Associação Lagoense de Esportes - ALE, sob a presidência de Roberto Dalle Molle, foi realizada no CTG Alexandre Pato, no dia 12, mais uma edição do O Esporte e Dez. Dezenas de desp (...)
Nova Mesa Diretora que assumirá em 2018 é eleita
Na última Sessão Ordinária deste ano de 2017, realizada na terça-feira, 12 de dezembro, foi eleita a nova Mesa Diretora do Poder Legislativo. No ano de 2018, o presidente da Câmara Municipal será o ve (...)
Festival de Ginástica Rítmica é realizado na Casa da Cultura
Tendo por local a Casa da Cultura Athos Branco, em Lagoa Vermelha, foi realizada no dia 12 de dezembro, a sexta edição do Festival de Ginástica Rítmica, evento coordenado pela professora Érica Pereir (...)
Selo Sabor Lagoense, tema de reunião entre prefeito e comerciantes
Na última quinta-feira (07), aconteceu na Casa da Cultura Athos Branco um encontro entre a Administração Municipal e os comerciantes de Lagoa Vermelha. Estiveram presentes o prefeito Bonotto e o secre (...)
Fazenda de Vacaria pagará multa de R$ 119 mil por irregularidades trabalhistas na colheita da maçã
A Agroindustrial Perfrutti Ltda., de Vacaria, firmou acordo judicial com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Caxias do Sul, devendo pagar multa de R$ 119.185,61, referentes a irregularidades em (...)
 
  Página Inicial | Contato | Empresa | Lagoa Vermelha

Simples.net Solucões Inteligentes